sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Ah, o Benedetti...


"Arco-íris

Às vezes
é claro
você sorri
e não importa quão linda
ou quão feia
quão velha
ou quão jovem
quão muito
ou quão pouco
você realmente
seja

sorria
como se fosse
uma revelação
e seu sorriso anula
todas as anteriores
caducam no momento
seus rostos como máscaras
seus olhos duros
frágeis
como espelhos ovais
sua boca de morder
seu queixo de capricho
suas bochechas perfumadas
suas pálpebras
seu medo

sorria
e você nasce
assume o mundo
olha
e ao olhar
indefesa
nua
transparente

e por aí
se o sorriso vem
de muito
muito dentro
você pode chorar
simplesmente
sem dilacerar-se
sem desesperar-se
sem convocar a morte
nem sentir-se vazia

chorar
só chorar
então seu sorriso
se ainda existe
se torna um arco-íris"

Mario Benedetti em O Amor, as Mulheres e a vida. Antologia de poemas de Amor.



3 comentários:

  1. De suspirar. Ou sorrir :)
    Benedetti é demais!

    ResponderExcluir
  2. Demais de lindo, inspirado, que HOMEM! rs
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. meu amor por esse autor não cabe em mim!

    ResponderExcluir

Olá, seja bem-vindo(a),
responderei seu comentário aqui mesmo.
Abraços,